Patas na Mídia

Como o convívio com animais pode auxiliar na saúde da mulher

São Paulo, março de 2015 – O diagnóstico de algumas doenças pode ocorrer mais frequentemente entre as mulheres, como no caso de problemas da tireoide, câncer de mama, enxaqueca, esclerose múltipla, doenças cardiovasculares, lúpus, entre outras patologias. Porém, muitos dos fatores que afetam a saúde feminina podem contar com um tratamento alternativo e prazeroso: o convívio com os animais.

É cientificamente comprovado que a interação com animais auxilia na recuperação e tratamento de diversos quadros clínicos, como, por exemplo, a depressão e a ansiedade. Os impactos positivos da Terapia Assistida por Animais (TAA) vão além do lado emocional, apresentando, também, benefícios cognitivos, físicos e mentais. Esse tipo de terapia influencia o ambiente do tratamento, gera melhora da pressão arterial, respiração, coordenação motora, etc.

Com a aproximação do Dia da Mulher (08/03), a ONG/OSCIP Patas Therapeutas, que atua na terapia assistida por animais a pessoas de várias idades, destaca a importância desse tipo de terapia para as mulheres a fim de otimizar o andamento de diversos tratamentos . Os animais devem atender aos critérios internacionais de comportamento e de saúde.

A voluntária do Patas Therapeutas, Eliane Baruch, ressalta que os efeitos da TAA são, muitas vezes, mais notáveis entre as mulheres devido à maior – e menos tímida – interação com os animais. “O retorno desse trabalho é imediato, não somente no quadro clínico, mas também por trazer segurança e um sentimento de satisfação. A interação dos animais com os assistidos, seja brincando ou praticando exercícios, afeta a capacidade cognitiva e física”, diz Eliane. O engajamento voluntário no trabalho da OSCIP é mais recorrente entre as mulheres, sendo um auxílio para ambas as partes, gerando bem estar e satisfação.