dezembro 2018
DSTQQSS
       1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31      
« nov   jan »
 

Patas na Mídia

Sempre ao seu lado. Visita será permitida após liberação de médico e comissão de infectologia dos hospitais municipais
O Prefeito de São Paulo, João Doria, sancionou o Projeto de Lei (PL) 355/2017), do vereador Rinaldi Digilio (PRB), para que animais de estimação possam entrar em hospitais públicos para visitar pacientes.

De acordo com a Lei 16.827, de 6 de fevereiro, os bichos autorizados deverão estar com a vacinação em dia e higienizados, devendo o responsável comprovar essas condições por meio de um laudo do veterinário. A nova legislação ainda estabelece que a entrada do animal no hospital dependerá da permissão da comissão de infectologia da instituição.

Os bichos deverão ser transportados em caixas adequadas. No caso de cães e gatos, é necessário o uso de guias presas por coleira. Os hospitais criarão procedimentos próprios para organizar o tempo e o local de permanência dos animais para a visitação dos pacientes.

O uso de bichos para o tratamento das pessoas tem se mostrado eficiente. De acordo com a pesquisa “Desenvolvendo a afetividade de idosos institucionalizados através de animais”, elaborada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP (Universidade de São Paulo), a zooterapia – tratamento por intermédio de animais – trouxe benefícios positivos à qualidade de vida dos idosos.

Para o vereador Digilio, essa proposta é fundamental para a recuperação da pessoa. “Quando o paciente está em um hospital, muitas vezes ele tem em seu animal de estimação um refúgio de carinho e alegria”, justificou.

A visita de animais já é rotina em algumas unidades de saúde.

Projeto da Secretaria Municipal da Saúde leva o Patas Therapeutas quinzenalmente para brincar com crianças internadas no Hospital Menino Jesus.

O Hospital Albert Einstein, por exemplo, também permite a visita de animais de estimação para ajudar na recuperação dos pacientes.

No Paraná, lei promulgadas em dezembro de 2016 também permite visitas de animais nos hospitais públicos.

Hospital abre as portas
Pesquisas confirmaram que a presença de animais de estimação contribui para melhorar a pressão sanguínea, para aumentar a imunidade, para reduzir a ansiedade e angústia, além de outros benefícios.

Uma pesquisa, publicada no “Journal of Allergy and Clinical Immunology”, acompanhou resultados clínicos de crianças alérgicas e aquelas que tinham um animal em casa apresentaram 33% de melhora nas alergias. Outra pesquisa, publicada no “Journal of Pediatrics” observou que crianças de até 4 anos que tinham os bichinhos de estimação mostraram menor taxa de inflamações na pele, coceiras e vermelhidões.

Animais igualmente demonstraram ajudar na qualidade de vida dos casais, porque contribuem com a redução do stress e estimulam mudanças de hábitos.

Observando os resultados surpreendentes na recuperação e até na melhor eficácia de tratamentos médicos oferecidos, alguns hospitais começaram a permitir a entrada de animais de estimação para ter contato com os pacientes.

No Canadá, um hospital chamado Juravinski, abriu as portas para que os doentes passassem a receber a visita de seus amigos do mundo animal. Essa decisão foi tomada depois que um paciente chamado Zachary Noble, que estava em seus últimos momentos de vida, fez seu último pedido: ver seu cão pela última vez.

Vendo esse episódio, uma profissional do hospital criou uma organização chamada Zachary’s Paws For Healing com objetivo de permitir que as pessoas tenham o direito de ter contato com seus animais de estimação em seu processo de recuperação e até mesmo nos últimos momentos de vida.

Para isso, criaram medidas de higiene porque concluíram que os benefícios seriam maiores do que os riscos.

Sem Comentários

Desculpe, o formulário de comentários está fechado neste momento.

Enviando ...

Assine nossa newsletter

Fique por dentro das novidades da Patas Therapeutas.